Associação de Professores(as) de Filosofia e Filosófos(as) do Estado de São Paulo

Boletim da Associação dos Professores de Filosofia e Filósofos do Estado de São Paulo

 

 

ASSOCIAÇÃO DOS PROFESSORES DE FILOSOFIA E FILÓSOFOS DO  ESTADO DE SÃO PAULO - APROFFESP

 

 

BOLETIM INFORMATIVO ESPECIAL –JANEIRO/2015

 

         A APROFFESP completa cinco anos de existência e luta e defesa da filosofia, da escola pública e da qualidade do ensino. É com orgulho e alegria que comemoramos o registro definitivo da Associação dos Professores de Filosofia e Filósofos do Estado de São Paulo, que vem cumprindo sua tarefa de promover o ensino da disciplina nas escolas, defender os interesses dos professores de Filosofia e organizar a nossa lutaem todo o Estado e no Brasil através da APROFFIB, fundada em 2013, seguindo as determinações de nosso I° Encontro Estadual de Professores de Filosofia, realizado em dezembro de 2012.

Outro evento importante que ajudamos a organizar, juntamente com a FAPCOM (Faculdade Paulus de Comunicação), e que contou com a participação da Diretoria e de mais de uma centena de professores filiados à APROFFESP, foi o I° Congresso Brasileiro de Filosofia da Libertação, realizado nos dias 04, 05 e 06 de setembro/2013.

            A APROFFESP tem promovido várias ações e atividades desde 2009, como as várias plenárias realizadas em mais de trinta regiões do Estado, bem como a realização do II° Encontro Estadual de Professores de Filosofia, em agosto de 2014, na Assembleia Legislativa – auditório “Paulo Kobayashi”, com a participação de aproximadamente  quatrocentos  professores de filosofia, e que contou com o apoio institucional do Gabinete do Deputado Estadual Carlos Giannazi e abono de ponto concedido pela Secretaria da Educação!

            Neste segundo encontro estadual, que contou com palestrantes mestres e doutores de universidades públicas e particulares, professores da rede e também alunos, o tema central foi “Propostas Curriculares em Debate”; foi muito enriquecedor o embate de teses divergentes quanto aos objetivos, conteúdos, metodologia e didática para o ensino de Filosofia na educação formal. Todavia, o simples fato do encontro, o diálogo entre os professores e a troca de experiências já valeu!

            Mas para que pudéssemos chegar à realização de um Encontro com tamanha abrangência e importância, cumpre lembrar que a luta dos professores e da sociedade em geral pela volta do ensino de Filosofia nas escolas vem de longa data. E se falamos de volta, é porque ela um dia foi retirada do currículo comum pela ditadura militar, através da Lei 5.692/71, colocando em seu lugar as “disciplinas” de Educação Moral e Cívica (EMC), assim Organização Social e Política do Brasil (OSPB), cujos conteúdos curriculares eram perpassados pela ideologia do regime militar, com base na Lei de Segurança Nacional da ditadura.

            Lembramos aqui alguns momentos importantíssimos dessa luta para que não nos esqueçamos de que nada caiu do céu:

 - A publicação, em 1992, da “Versão Preliminar” da Proposta Curricular de Filosofia para o 2° Grau, hoje Ensino Médio, que foi o resultado de um longo processo de lutas e encontros que ocorreram nos anos 80, após o fim da ditadura militar, promovidos tanto pela APEOESP quanto pela Equipe Técnica de Filosofia da SECENP;

 - O Projeto de Lei N° 3.187/95, do então Dep. Federal Pe. Roque, aprovado por unanimidade pela Câmara dos Deputados, mas lamentavelmente vetado pelo então Presidente Fernando Henrique Cardoso, que alegou “falta de professores”;

- A criação do Coletivo de Professores de Filosofia, Sociologia e Psicologia, através da APEOESP(VII Encontro Estadual - dezembro/2005), que continuou realizando encontros, reuniões e documentos para exigir a volta das disciplinas citadas, o que ocorreu em dois momentos históricos marcantes:

            - A aprovação, pelo Conselho Nacional de Educação, em 07-07-2006, da obrigatoriedade das disciplinasFilosofia e Sociologia no Ensino Médio, quando então estiveram presentes em Brasília, no Auditório do CNE, mais de duas centenas de professores de Filosofia vários Estados do Brasil, inclusive com a presença do Coletivo da APEOESP;

            - E o grande acontecimento foi a aprovação, em 02/06/2008, pelo Senado Federal, do PLC 04/08 (Lei Federal N°11.684), que alterou o Artigo 36 da LDB/96, tornando obrigatórias as disciplinas Filosofia e Sociologia no Ensino Médio em todas as escolas públicas e particulares do Brasil, com repercussão na grande mídia! Depois de mais de vinte anos de luta, conquistamos esta grande vitória!

           Não podemos esquecer que a realização do I° Encontro Nacional de Professores de Sociologia e Filosofia, em julho de 2007, no Anhembi-SP, organizado pelo Coletivo e com apoio de outras entidades nacionais e do MEC, e que teve a participação de mais de quinhentos professores de filosofia de todo o Brasil, foi um marco importantíssimo para o êxito de nossa luta com a aprovação da obrigatoriedade do ensino da Sociologia e da Filosofia no ensino médio.

            A fundação da APROFFESP em 2009, resultado de todo esse processo, leva-nos a continuar essa luta para que a Filosofia exerça o seu papel fundamental na formação de nossos jovens, o que supõe uma educação de qualidade. Foi nessa direção que criamos a revistaFILOSOFIA em Ação, com dois números  já lançados.

            Na continuidade da luta pela educação, a APROFFESP apoia as reivindicações dos professores da rede estadual:

§  Contra o fechamento de classes nas escolas;

§  Pelo menos um professor coordenador pedagógico em cada escola;

§  Estabilidade total para a categoria F,pelo fim da duzentena – por uma nova forma de contratação de professores temporários e contra o escravismo do categoria “O”!

§  Por melhores condições de trabalho e contra o assédio moral;

§  Por reposição salarial de 75,33%, rumo ao piso do DIEESE para PEB I com jornada de 20 horas semanais de trabalho!

§  Pelo cumprimento de 1/3 da jornada, que não é cumprida pelo governo do Estado de São Paulo!

§  Por um novo estatuto do magistério.

 

 Apoiamos também a luta Pelo PASSE LIVRE PARA TODOS, JÁ!, poisos trabalhadores, NÃO PODEM PAGAR PARA TRABALHAR!!! A mobilidade urbana é um direito e não podemos pagar por isso!

Denunciamos também a repressão policial e setores da mídia que distorcem as manifestações populares, acusando de “baderneiros” grupos de jovens que apenas querem o direito de protestar contra toda essa grande enganação dos que dominam o poder mundial! Abaixo a mentira e a repressão!!!

 Movimento de educação em defesa das Ciências Humanas

            Para finalizar, convidamos a todos para uma reunião que irá acontecer neste sábado na Câmara Municipal, do Movimento em defesa das Ciências Humanas e da Filosofia, a partir das nove horas. Devemos nos mobilizar contra aqueles que pretendem uma “reforma do ensino” neotecnicista, que pretende reeditar o pior fracasso que a educação brasileira já teve em toda sua história – as reformas da ditadura - e que foi reproduzida, às avessas, na política educacional dos governos no Estado de São Paulo e no País nas últimas décadas! A reforma de ensino que está sendo  orquestrada nos bastidores dos governos federal e estadual não pode nos pegar de surpresa! Vamos no unir e nos mobilizar!

Nós, da APROFFESP, contamos com a mobilização e a reflexão de todos os professores que realmente querem uma educação e uma sociedade melhores!

 Companheiros, a luta continua!

DIRETORIA ESTADUAL DA APROFFESP

Presidente: Aldo Josias dos Santos - São Bernardo do Campo

Vice-Presidente: Francisco Gretter – Lapa

Tesoureiro: Anízio Batista de Oliveira-Centro sul

Primeiro tesoureiro: Francisco Venâncio Feitosa-Taboão da Serra

Secretário: José de Jesus Costa - Osasco

Primeiro secretário: Marcos Silva - Santo André

Diretor de Comunicação e Propaganda: José Carlos Carneiro dos Santos- SBcampo

Diretor Adjunto de Comunicação e Propaganda: André Sapanos- Mauá

Diretor de Políticas Pedagógicas: Ivo Lima dos Santos - Zona Norte

Diretor Adjunto de Políticas Pedagógicas: Aldo Xavier Monteiro-Taboão da Serra

Diretor de Relações Institucionais: Rita Diniz - Salto

Diretor Adjunto de relações Institucionais: Eduardo de Carvalho-Osasco

Diretor de Relações Sociais e Movimentos Sindicais: Nayara Navarro- SBCampo

Diretor Adjunto de Relações Sociais e Movimentos Sindicais: Cícero Rodrigues- Zona Sul

Diretor Organizativo da Capital: Alba Valéria - Itaquera

Diretor Adjunto Organizativo da Capital: Rubens Roque e Souza - Zona Sul

Diretor Organizativo da Grande São Paulo: Gilmar Soares- Santo André

Diretor Adjunto Organizativo da Grande São Paulo: Antonio Élson Oliveira- Guarulhos

Diretor Adjunto Organizativo da Grande São Paulo: Valmir João Schmitt-Osasco

Diretor Organizativo do Interior: Ademir Alves de Lima, (Vale do Paraíba)

Diretor Adjunto Organizativo do Interior: Gabriel Bistafa (Sorocaba e região)

Diretor Adjunto Organizativo do Interior: Maria Lucia B.V. de Brito (Região Metropolitana de Campinas)

Diretor Adjunto Organizativo do Interior: Antonio Fernando Capellari, Jaú.

Diretor de relações Acadêmicas: Hugo Allan, Professor da rede Estadual e da Universidade Metodista

© 2012 APROFFESP. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

Please publish modules in offcanvas position.